1/02/2009

Microbiota Bacteriana Humana

Todo ser humano nasce sem microrganismos. A aquisição da microbiota bacteriana envolve uma transmissão horizontal, ou seja, infecciosa de microrganismos. A colonização de superfícies expostas como a pele, o trato respiratório, o sistema gênito-urinário e o trato digestório, começa imediatamente após o nascimento seja durante o parto normal, parto cesariana ou amamentação. Padrões de alimentação, hospitalização e tratamento com antibióticos são fatores que afetam a composição da microbiota intestinal em crianças.

As diversas partes do corpo humano apresentam condições ambientais diversas que oferecem certas vantagens e desvantagens para a vida microbiana. Diferentes espécies de microrganismos adaptam-se aos distintos ambientes do corpo.

A microbiota normal humana desenvolve-se por sucessões, desde o nascimento até as diversas fases da vida adulta, resultando em comunidades bacterianas estáveis.

Os fatores que controlam a composição da microbiota em uma dada região do corpo estão relacionados com a natureza do ambiente local, tais como temperatura, pH, água, oxigenação, nutrientes e fatores mais complexos como a ação de componentes do sistema imunológico.

Estima-se que o corpo humano que contém cerca de 10 trilhões de células seja rotineiramente portador de aproximadamente 100 trilhões de bactérias. A composição da microbiota bacteriana humana é relativamente estável com gêneros específicos ocupando as diversas regiões do corpo durante períodos particulares na vida de um indivíduo. A microbiota humana desempenha funções importantes na saúde e na doença.

Os microrganismos membros da microbiota humana podem existir como (1) mutualistas, quando protegem o hospedeiro competindo por micro-ambientes de forma mais eficiente que patógenos comuns (resistência à colonização), produzindo nutrientes importantes e contribuindo para o desenvolvimento do sistema imunológico; (2) comensais, quando mantêm associações aparentemente neutras sem benefícios ou malefícios detectáveis e (3) oportunistas, quando causam doenças em indivíduos imunocomprometidos devido à infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana, terapia imunossupressora de transplantados, radioterapia, quimioterapia anticâncer, queimaduras extensas ou perfurações das mucosas.

A microbiota humana constitui um dos mecanismos de defesa contra a patogênese bacteriana, mas ainda que a maioria dos componentes da microbiota normal seja inofensiva a indivíduos sadios, esta pode constituir um reservatório de bactérias potencialmente patogênicas. Muitas bactérias da microbiota normal podem agir como oportunistas. Nestas condições a microbiota residente pode ser incapaz de suprimir patógenos transitórios, ou mesmo, alguns membros da microbiota podem invadir os tecidos do hospedeiro causando doenças muitas vezes graves. Em indivíduos sadios, algumas espécies de bactérias da microbiota oral causam cáries em 80% da população.

Fontes

Madigan MT, Martinko JM & Parker J. 1996. Biology of microorganisms, 8th. Prentice Hall, NJ, USA.

Trabulsi L.R et al. 1999. Microbiologia, 2a ed., Atheneu, SP.

35 comentários:

  1. Anônimo12/10/2009

    esse conteudo e otimo!!!sempre q vcs tiverem mais coloquem pra gente!!!nois universitarios temos muita dificuldade para encontrar exatamente o q queremos!!!!
    obrigada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo3/13/2012

      Não diga que você é universitário, é uma vergonha você escrever a palavra nóis.
      Não sei tua formação , mas artigos como este são simples, você precisa conhecer melhor
      os bancos de dados que dispõem de conteúdos melhores.

      Excluir
    2. Anônimo6/12/2012

      É lamentável que um universitário,mesmo que de brincadeira, escreva "nóis". Onde vamos chegar? Que Brasil é esse que não investe na educação?

      Excluir
    3. Anônimo12/20/2012

      É nóis.

      Excluir
    4. calma gente vamos focar na materia e deixe o rapaz de expressar como quizer,se voce acha tao feio e absurdo nao escreva assim tem gente com defeitos piores e criticar os outros sao um deles fica a dica para uma reflexão beijo a todos

      Excluir
    5. Anônimo2/15/2013

      Kelly, aprenda a escrever também. Bjs. *Quiser

      Excluir
  2. Anônimo3/30/2010

    Este artigo ajudou muito para que eu fizesse meu trabalho..Obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada esse contúdo é exatamente o que eu procurava!!

    ResponderExcluir
  4. Anônimo4/02/2010

    Estima-se que o corpo humano que contém cerca de 10 trilhões de células seja rotineiramente portador de aproximadamente 100 trilhões de bactérias.

    Entáo nós somos 10% do que julgamos ser.....

    ResponderExcluir
  5. Anônimo4/10/2010

    parabens,bem esclarecido

    ResponderExcluir
  6. Anônimo4/14/2010

    adorei, deu pra eu estudar,e tirar duvidaas.

    ResponderExcluir
  7. juliana souza fernades5/23/2010

    muito bom ajudou no meu estudo nós universitários precisamos de algo claro e bem feito com os de vc s obrigado

    ResponderExcluir
  8. Anônimo6/02/2010

    uma merda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo3/21/2013

      VOCE ah CONCORDO

      Excluir
    2. Anônimo7/12/2014

      um monte de viados! um escrevendo errado q é normal e querendo se redimir, outro gay achando que é professor de português, e uma imbecil advogada, k na verdade accho q sao todos os mesmos! kkkkkkkkkk vão estudar!

      Excluir
  9. Anônimo8/26/2010

    este artigo foi de grande valiapoispreciseifazer meu trabalho muito obrigado, parabéns!!!! Leissi

    ResponderExcluir
  10. Anônimo11/08/2010

    vlw galera obrigado.....muito bom o conteúdo

    ResponderExcluir
  11. Anônimo11/27/2010

    Obrigada!! Adorei a clareza como vcs abordam o assunto. Era tudo que eu precisa para esclarecimento de dúvidas.

    ResponderExcluir
  12. Maravilha o comentário,breve e esclaredor...

    ResponderExcluir
  13. Anônimo2/22/2011

    muito bom,me ajudou muito.

    ResponderExcluir
  14. Anônimo3/17/2011

    Ótimo comentaro,me ajudou

    ResponderExcluir
  15. Anônimo3/18/2011

    ei mah esse negocio de microbiota é chato ó doido

    ResponderExcluir
  16. Anônimo3/22/2011

    muito bom continuem assim... muito obrigado

    ResponderExcluir
  17. Anônimo7/01/2011

    Muito obrigada pela matéria, ajudou bastante no meu trabalho universitário. valeu!!

    ResponderExcluir
  18. Anônimo10/06/2011

    muito legal a explicação bem foi especifico

    ResponderExcluir
  19. Anônimo10/06/2011

    foi muito bem abordado e especifico.....valeu

    ResponderExcluir
  20. Anônimo4/06/2012

    como se faz para tratar a microbiota uretal?

    ResponderExcluir
  21. Anônimo4/27/2012

    Como faço para achar o original? Esse resumo é de um livro?

    ResponderExcluir
  22. Anônimo5/07/2012

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  23. Anônimo8/29/2012

    OBRIGADO!!!!!!!!!! VOU CONSEGUIR FAZER MEU TRABALHO

    ResponderExcluir
  24. Anônimo3/21/2013

    Parabéns, Amir
    profa. ms. mirela

    ResponderExcluir
  25. Deem uma olhada nisto:
    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=5DTrENdWvvM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo4/10/2014

      valeu pela dica .mas se tiver um traduzido ajuda mais.
      brigadão .

      Excluir